Internacionalização de Empresas

Ao contrário do imaginário brasileiro a internacionalização de empresas não é um “bicho de sete cabeças”. Este medo provém da falta de conhecimento dos procedimentos a serem adotados. O medo também abrange o aspecto financeiro, motivo pelo qual o CEBRAS adota uma política financeira transparente e clara, sempre ao alcance do empresariado brasileiro. A partir do momento que o empresário brasileiro percebe, que nem os procedimentos, nem o lado financeiro constituem uma incógnita, a internacionalização se torna meramente um projeto a ser devidamente organizado.

Os integrantes do CEBRAS são pioneiros na Internacionalização de Empresas Brasileiras na Alemanha, como demonstra o artigo publicado em 18 de setembro 2006 na antiga gazeta mercantil. Embora publicado a mais de 10 anos atrás, o seu conteúdo e mensagem “vender e parar de ser comprado” continua sendo mais atual do que nunca.

A internacionalização de Empresas é um processo. Ela inicia com os primeiros contatos a nível internacional, se estende com a participação em feiras e o desenvolvimento de contatos comerciais e culmina no estabelecimento de estruturas próprias no exterior. O CEBRAS disponibiliza uma estrutura de apoio em todas as fazes da internacionalização empresarial.

O CEBRAS cumprimenta o Sr. Nicola Minervini, capacidade impar da internacionalização, que comunica de forma bastante clara os quatro Ps da exportação.

No contexto acima, o CEBRAS também cumprimenta a APEX-Brasil e remete ao vídeo muito bem elaborado sobre a internacionalização de empresas, que contém informações bastante abrangentes sobre o processo de internacionalização.

Os quatro Ps da exportação